2019 - Liga de Medicina Clínica - Universidade Federal do Ceará

  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram - @lmcufc

Lábios Avermelhados

Paciente do sexo masculino, 3 anos, abriu um quadro de febre alta (40°) há 7 dias. Dois dias depois passou a apresentar exantema (imagem 1) e conjuntivite não purulenta. 4 dias após apresentou edema de mãos e pés com descamação além de eritema e edema da língua (imagem 2).

Que hipótese deve ser pensada para esse paciente? Diga outros diagnósticos diferenciais.

Qual a principal complicação dessa doença? Qual a conduta?

Imagem 1
Imagem 2

A doença de Kawasaki é uma das vasculites mais comuns da infância, cuja a etiologia ainda é desconhecida. A apresentação clínica dessa doença representa uma inflamação generalizada de artérias de médio calibre. O diagnóstico é feito sob evidência de inflamação sistêmica (febre alta) em associação a sinais de inflamação cutaneomucosa. Os critérios diagnósticos são 6, necessitando de pelo menos 5, sendo a febre um critério obrigatório:

- Febre alta há mais de 5 dias 

- Exantema de apresentação variável

- Conjutivite bilateral não purulenta

- Mucosite, com presença de língua em framboesa

- Edema/eritema nas mãos/pés com descamação de extremidade

- Linfadenopatia cervical

Também podem estar presentes achados cardíacos e artrite, além sintomas gastrointestinais. A principal complicação da doença de Kawasaki é o aneurisma de coronárias, que pode ser fatal. O tratamento de escolha é a admissão de imunoglobulina intravenosa, que altera o curso da doença e diminuem as chances de formação de aneurismas quando administrada nos 10 primeiros dias de doença.

Diagnósticos diferenciais incluem outras doenças exantemáticas da infância, como escarlatina e sarampo, além de reações medicamentosas, como a síndrome de Stevens-Johnson.