2019 - Liga de Medicina Clínica - Universidade Federal do Ceará

  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram - @lmcufc

Quadriparesia Flácida

Paciente sexo feminino, 48 anos, caucasiana, apresentou-se a um hospital com retenção urinária, cefaleia, visão reduzida no olho direito e ao exame físico foram notados dedos cianóticos frios, apresentando isquemia distal. A paciente apresentava o diagnóstico de LES há três anos e foi internada em outro serviço para avaliação do quadro atual. Ao novo exame evidenciou-se quadriparesia flácida, com função motora mínima abaixo do nível de C6. O nível sensitivo foi notado em T4, estando reduzido, mas não abolido abaixo desse nível. Além disso, ela apresentava sinais de fraqueza diafragmática. Resuma os principais achados sintomatológicos da paciente e indique as principais hipóteses diagnósticas.

 

A síndrome de Devic, hoje mais apropriadamente denominada Neuromielite Óptica (NMO) consiste em uma doença desmielinizante e em um dos principais diagnósticos diferenciais da Esclerose Múltipla (EM). No caso apresentado, notamos uma mulher de meia idade, com um diagnóstico prévio de uma doença autoimune (LES). A NMO, assim como a EM, apresenta na sua patogênese uma reação imunomediada e quase sempre ligada a imunoglobulinas IgG anti-aquaporina 4 (AQP4-IgG).

O atual nome para a Síndrome de Devic indica sua pincipal apresentação clínica (Neuro/mielite = inflamação da medula + óptica, proveniente de uma neurite óptica, também presente na Esclerose Múltipla). A paciente apresentou-se com redução da visão no olho direito, indicativo da neurite, embora esse achado também seja acompanhado de dor à movimentação do globo ocular. Além disso, ela apresentava retenção urinária e alteração na sensibilidade do tronco, bem localizada abaixo do dermátomo inervado por T4. Corrobora para a inflamação medular o fato de existir também acometimento motor, delimitado abaixo de C6, achado evidenciado na Ressonância Nuclear Magnética (RNM) da coluna, como uma área hiperintensa em ponderação T2, ao nível da medula cervical.